Como Transplantar Árvores e Palmeiras

Transplanta de Árvores

Uma árvore ou palmeira quando está enraizada em viveiro ou em qualquer local que possa ocasionar certo tipo de problema, precisa ser removida. Não serão destruídas, obviamente. Mas para serem plantadas em outro local, elas sofrem o que atualmente os paisagistas e biólogos chamam de transplante. Trata-se de um processo de remoção da árvore ou palmeira, que em geral já não está em proporções adequadas para se viver ali. Comumente, as remoções são feitas por empresas de paisagismo, mas as prefeituras têm se valido muito do procedimento, uma vez que algumas árvores centenárias precisam ser removidas de ruas e calçadas.

As plantas que precisam ser removidas de seus locais de origem, em particular, são as que possuem o chamado tamanho padrão adulto. Estas estão entre 1,5 metros a 2,5 metros de altura, e já não são convenientes para serem mantidas em viveiros, pois ocupam espaço de várias outras menores e que poderiam estar sendo cultivadas no local.  Árvores nessas situações são interessantes de serem adquiridas apenas por construtoras que trabalham com grandes empreendimentos, uma vez que podem ser removidas com cuidado e transplantadas em local sadio, onde receberão os devidos cuidados até que enraízem novamente. O custo também costuma ser relativamente baixo, em relação ao proposto pelo mercado de mudas novas. O que torna o negócio atraente.

As mudas que estão em tamanho padrão são jovens e não possuem ainda os 1,5 metros. Estão em fase de crescimento e apresentam grandes chances de sobreviverem. O sistema radicular é menor, por isso o torrão apresenta também um peso menor, o que torna mais fácil o replantio ou remoção e transporte.

Entretanto, muitas pessoas são contra o transplante de árvores de grande porte, porque os custos costumam ser bastante elevados. Além disso, o procedimento exige uma demanda de trabalho: logística e transporte sofisticados, que oneram os cofres públicos. E nem sempre as árvores transplantadas sobrevivem no local onde são colocadas. Isto se deve ao fato de elas já estarem acostumadas a terra onde viviam, bem como a quantidade de luz solar recebida, e nutrientes que eram extraídos do solo.

Embora o projeto seja polêmico, ajuda na preservação do verde em cidades grandes, por exemplo. Em São Paulo, há mais quedas de árvores antigas, que poderiam ser removidas de seus locais de origem e serem transplantadas do que em áreas totalmente verdes. Remover as árvores pouparia inúmeros outros gastos da prefeitura.

Comentários

Comentários